Top

Apprecie o que tem e o que lhe é dado

Bem vindos à nossa Meditação Global Diária. Hoje estamos a dar-vos as boas vindas para que se conectem connosco no Grand Canyon, no Arizona, E.U.A., que é uma das bonitas maravilhas do mundo. A nossa natureza pode dar-nos tanto, mas nós somos muito inconscientes e nunca estamos gratos por aquilo que temos, por tudo o que nos é dado.

Estamos a relembrar-nos mutuamente – para que nos lembremos de quem somos, para que nos lembremos que nós somos Seres Humanos e não Humanos Fazedores – nós já fizemos muita coisa, estamos sempre a fazer, a fazer, a fazer… demasiado. Se pararmos e simplesmente formos o nosso eu verdadeiro, e se ficarmos gratos pela Natureza, se apreciarmos a Natureza e vivermos em graça, a cada minuto da nossa vida na Terra, seremos capazes de salvar o nosso planeta Terra.

Presentemente compete à Mãe Terra apoiar as vidas na Terra mas chegou o momento de nós fazermos uma grande transformação, e no tempo vertical o tempo é muito, muito, muito relativo. Um dia pode ser equivalente a um século. Um minuto pode ser um ano. Por isso precisamos de nos voltar para dentro, de parar de ir para o exterior em busca da felicidade que temos procurado. Parem, olhem para dentro e vejam tudo aquilo com que nos estamos a deparar…. Todas estas negatividades no planeta Terra, toda a ganância, o ódio, o ciúme, a ambição…podem dar-nos felicidade, mas é muito temporária, é apenas como um relâmpago.

A alegria interior eterna, a alegria do nosso eu verdadeiro, a alegria desta energia invisível, irá apoiar-nos; irá proporcionar-nos uma nova percepção. E se estivermos conectados com a energia da nossa Mãe Terra, do céu, dos seres vivos no planeta Terra… porque somos todos Um, viemos de uma só fonte, e se compreendermos isso, se fizermos o voto de que hoje, desta vez, nós iremos ver-nos como irmãos – Eu sou tu, tu és eu; nós somos vós, vocês são nós – iremos transcender todas estas dificuldades. Estamos a viver nestes contrastes para sabermos aquilo que verdadeiramente queremos e o que não queremos.

Share